Levantamento mostra queda no volume de  entulhos retirados das ruas entre maio e julho
15 de agosto de 2018
Advogada de Volta Redonda é executada com vários tiros no Rio de Janeiro
15 de agosto de 2018

Cras do Padre Josimo faz ação para famílias com pessoas deficientes

‘Projeto Desvelar’ visa conhecer e aproximar as famílias da rede pública de atendimento, com inclusão social

A Secretaria Municipal de Ação Social, através do Centro de Referência e Assistência Social de Atenção Integral à Família no bairro Padre Jósimo, realizou na tarde desta quarta-feira, o projeto Desvelar, com a participação de cerca de 60 famílias. A intenção do projeto é aproximar as famílias do poder público, realizar a inclusão social das pessoas deficientes na sociedade e no mercado de trabalho, e fazê-las conhecer toda a rede de atendimento, segundo a direção do Cras.

A coordenadora do Cras Dr. Francisco Theodoro de Castro do bairro, explicou a importância do projeto social:

“É importante conscientizar as famílias da rede de atendimento e fazer esta inclusão em sociedade com acompanhamento. Muitas dessas famílias a gente ainda não conhecia e estamos aproximando-as dos serviços ofertados pelo Cras”, disse Sandra Regina de Oliveira Fortes.

A assistente social Ana Carolina Coelho, informou que cerca de 120 famílias com pessoas com deficiência já estão cadastradas para este trabalho do projeto e serão convidadas para as próximas ações: “É muito importante desenvolver este projeto, entrar em contato essas famílias e fazer a inclusão das pessoas com deficiência. É por isto que várias entidades, como Apae, Apada, Apadefi, Gapc, Apadem, foram convidados para um trabalho em rede”, explicou Ana. Os representantes das entidades fizeram um resumo dos serviços que oferecem para pessoas especiais e seus familiares.

O prefeito Samuca Silva disse que ’todo o trabalho feito pela Secretaria de Ação Comunitária para aproximação das famílias, quebrar preconceitos e fazer a inclusão das pessoas com deficiências, representa um avanço social para a comunidade e a sociedade como um todo”.

O carro da Brinquedolândia da Smac levou brinquedos para o pátio da escola, onde as crianças puderam se divertir. O casal Fábio Raider e Talita Raider,  moradores do bairro e que levaram a mãe de Fábio, Leci Venzel Raider de 63 anos, comentaram a ação social no Centro de Referência e Assistência Social do bairro:

“Muito bom, a gente ter vindo com ela, porque não conhecíamos esse trabalho que é oferecido na rede de atendimento para as pessoas especiais. São informações que nos orienta como proceder com todas essas entidades presentes, atuando em parceria com a prefeitura”, disse Talita.

Um grupo de 28 alunos do Projeto Volta Redonda Cidade da Música da Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda), de 9 a 12 anos e idade, das escolas municipais Jesus Menino e Wandir de Carvalho, fizeram três apresentações, com a participação dos professores responsáveis pelo projeto nas escolas, Verônica Egidia, Rayssa Pereira,Luiza Furtado e Paulo Victor.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *