Advogada de Volta Redonda é executada com vários tiros no Rio de Janeiro
15 de agosto de 2018
PRF prende dois suspeitos de estelionato na Dutra, em Itatiaia
16 de agosto de 2018

Prefeitura de Barra Mansa intensifica fiscalização sobre Estacionamento Rotativo

Nas ruas, agentes da Tecnopark Soluções Eireli insistiam em notificar usuários das vagas; prefeitura alerta que cobrança é ilegal

A Prefeitura de Barra Mansa, por meio da Secretaria de Ordem Pública e com auxílio da Guarda Municipal, realizou nesta quarta-feira (15) operação de fiscalização pelas ruas do Centro Comercial do município visando reprimir a ação irregular de agentes da Tecnopark Soluções Eireli. A intervenção ocorreu após denúncia de que a empresa continuava notificando os motoristas pelo uso das vagas públicas. Não ocorreram transtornos durante a iniciativa. A Tecnopark explorava o estacionamento rotativo do município, mas teve cassada a concessão do serviço pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O procurador do município, César Catapreta, e o secretário de Ordem Pública, Luiz Furlani, disseram que o governo não vai permitir que a empresa continue realizando o serviço de maneira irregular no município. Na última terça-feira (14), o prefeito Rodrigo Drable informou que a prefeitura já havia iniciado os estudos de viabilidade técnica para um novo processo licitatório visando à contratação de uma nova empresa.

OPINIÃO DA POPULAÇÃO

O empresário Antônio Elias Célio revelou que teve problemas com o estacionamento rotativo de Barra Mansa por três vezes. “Os parquímetros quebrados não permitiam a emissão do tíquete. Por outro lado, não havia agentes suficientes nas ruas para processar a operação. Assim, eram recorrentes as multas aplicadas. A empresa deixou muito a desejar”, disse.

O universitário Matheus Gonzaga disse que embora more em Volta Redonda, todas as vezes que precisou se deslocar até Barra Mansa enfrentou dificuldades. “Sempre recebi a multa por não conseguir operacionalizar o sistema de cobrança pelo uso da vaga”.

Já Michel Teixeira, comerciante instalado em uma loja na Avenida Joaquim Leite, comentou sobre a importância de o município ter uma empresa operando o rotativo, no entanto fez suas restrições à Tecnopark. “A quantidade de máquinas quebradas e a carência de agentes nas ruas desestimula qualquer motorista a pagar pelo estacionamento. Porém, o rotativo é de extrema importância para quem atua no comércio, pois ele regula o uso das vagas e acaba impactando sobre a economia do município”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *