Carro zero quilômetro é entregue à Guarda Municipal de Quatis
14 de setembro de 2018
Jovem é assassinado no bairro Três Poços
14 de setembro de 2018

Barra Mansa é destaque no Prêmio Professores do Brasil

Projeto “Nós, o Cantinho da Natureza e a Lagarta”, elaborado pela professora Paula Enes da Escola Municipal Belo Horizonte, no Vista Alegre, ficou em terceiro lugar na categoria Pré-Escola

O Ministério da Educação (MEC) divulgou na quarta-feira, dia 12, os nomes dos professores vencedores e destaques da etapa estadual da 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil. O município de Barra Mansa foi revelação em duas categorias: Pré-Escola, com a professora Paula Fernanda dos Santos Enes, da Escola Municipal Belo Horizonte, e Ensino Médio, com o professor Rodrigo de Almeida Seixas, da unidade estadual CIEP 493 Profª Antonieta Salinas de Castro, ambas no bairro Vista Alegre.

Criado em 2005, o prêmio é voltado a professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria do processo ensino-aprendizagem desenvolvido em salas de aula. Nesta edição, segundo o MEC, 4.040 professores de todo o país se inscreveram. Ao todo, seis professores foram vencedores e 12, foram escolhidos como destaques no Estado do Rio de Janeiro. No dia 11 de outubro, o MEC vai anunciar os selecionados para a etapa nacional e para a premiação especial. Os vencedores nacionais serão conhecidos em 29 de novembro, no Rio de Janeiro.

O secretário municipal de Educação, Vantoil de Souza, parabenizou a professora da Rede que foi destaque na premiação. “Esse reconhecimento ao trabalho da nossa professora é mais uma prova de que é possível investir em projetos e programas especiais na escola pública. Demonstra também que professores compromissados com a educação são capazes de transformar o ambiente onde trabalham em verdadeiros campos de experiências, vivências pessoais e profissionais para os nossos alunos. Ficamos muito felizes com esse destaque, parabenizamos o lindo trabalho desenvolvido pela professora Paula Enes e o apoio da direção do colégio que incentiva a realização de projetos que integram toda a comunidade escolar”, declarou.

A professora Paula Fernanda dos Santos Enes foi destaque em terceiro lugar na categoria Pré-Escola, com o projeto “Nós, o Cantinho da Natureza e a Lagarta”, realizado no ano passado com 24 alunos, com idade entre 4 a 5 anos, na Escola Municipal Belo Horizonte, no Vista Alegre. Ela conta que a ideia para o desenvolvimento do projeto veio depois de perceber que era uma necessidade atrelar o interesse pela natureza às vivências psicomotoras, que se apresentavam precárias, com alunos que mal conseguiam segurar de forma adequada os riscadores. “Foi com foco na Base Nacional Comum Curricular que procurei garantir as experiências que incentivassem a exploração, observação e outras situações experimentais que contribuíssem para a ampliação do mundo físico em torno do nosso cotidiano”.

Entre os objetivos principais do projeto estavam desenvolver a mudança de atitude no ato de preservação e cuidado com a natureza, reconhecer-se como parte da natureza, contribuir para a criatividade, adquirir hábitos de alimentação saudável e aproximar a família do campo escolar. “Ao longo do período tivemos a oportunidade de realizar plantações, culinárias com frutas doadas, catalogar insetos que os alunos encontravam em casa e experimentar o contato com a natureza presente na escola. Inclusive, atravessamos os muros da unidade trocando experiências com duas escolas de São Paulo, por meio da proposta de brincadeira do site ‘Ser criança é natural’, no qual enriqueceu as propostas de brincadeiras e apoio com as famílias”.

Porém, uma das maiores experiências vividas no projeto foi acompanhar todos os processos da metamorfose de uma lagarta em borboleta. “A mãe de uma aluna doou a lagarta que vivia perto de onde elas moravam e já tinha até nome: Gabriela. Então passamos a acompanhar todo o processo de transformação num viveiro colocado no Cantinho da Natureza na sala de aula. Durante todo esse tempo as crianças aprenderam sobre o processo de metamorfose, mas também o cuidado com a natureza e sua importância. O mais interessante foi quando a Lagarta Gabriela virou uma borboleta. Eu perguntei o que faríamos e todos responderam que deveriam soltá-la, pois o habitat natural dela não era aquele e que ela era livre. Para mim, foi a conclusão de todo o trabalho, prova de que eles tinham consciência e tinham aprendido”.

Paula destaca que o projeto refletiu uma mudança de comportamento nos alunos. “Constatei que é possível realizar a educação ambiental, mesmo com crianças tão pequenas, afinal, é de pequeno que se aprende”. Sobre ter sido destaque no Prêmio Professores do Brasil, emocionada, Paula definiu a conquista como resultado do amor pela profissão e por acreditar na educação pública. “Eu amo o que faço e quando a gente faz com afinco e dedicação o resultado é sempre o melhor. Acreditar no potencial das crianças e envolvê-las com a natureza, agregando conhecimento, é a prova de que é possível fomentar a escola pública, principalmente quando se tem apoio dos diretores, da Secretaria e dos familiares”, completou.

Professora há sete anos, Paula Enes agora encara um novo desafio na Rede Municipal de Barra Mansa. Atualmente, dá aulas no Centro Educacional Vereador Carlos Campbell, no Centro, para pessoas com baixa visão e cegos. “Eu tenho especialidade nessa área e sempre era convidada. Resolvi encarar esse desafio e aproveitar essa oportunidade, mas pretendo retornar um dia para as salas de aula da Educação Infantil”, concluiu.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *