Granato destaca seu bom desempenho na presidência da CMVR
26 de dezembro de 2018
Volta Redonda promove ações pelo Dezembro Vermelho
26 de dezembro de 2018

Secretaria de Cultura de Volta Redonda amplia ocupação de espaços culturais em 2019

Artistas serão chamados para novo edital de ocupação dos espaços culturais Memorial Zumbi, Zélia Arbex e o novo Centro de Artes

A secretaria de Cultura de Volta Redonda, prepara para o ano de 2019, novo edital ocupação dos atuais centros culturais do município com uma novidade. O CEU, Centro de Esporte e Artes Unificadas que foi entregue neste mês, pelo prefeito Samuca Silva, aos moradores do Conjunto Habitacional Vila Rica e Jardim Tiradentes, também estará no edital junto com o Memorial Zumbi dos Palmares e Centro Cultural Zélia Arbex, na Vila Santa Cecília. “Haverá também um novo Chamamento dos Artistas para diversas atividades relacionadas a cultura e eventos, ainda no primeiro trimestre”, contou a secretária de Cultura, Aline Ribeiro.

O Memorial Zumbi concentra as atividades com foco em cultura afro, como capoeira, dança, jongo, música, exposições, feiras afro. O Centro Cultural Zélia Arbex para as artes plásticas, onde cada artista inscrito e selecionado terá o prazo de até 30 dias para mostrar os seus trabalhos. Este ano foram 22 ocupações com artes, no local.

Visibilidade para um grande público

O edital de Chamamento Público é feito para as pessoas interessadas em ocupar os espaços públicos culturais do município, lançado este ano pela secretaria municipal de Cultura. Todos que se inscreveram e foram aprovados ganharam o prazo de até 30 dias para mostrar os seus trabalhos artísticos. As exposições vão até abril de 2019, quando novo edital de chamamento será divulgado pela SMC.

O prefeito Samuca Silva comentou a construção desta nova política de incentivo aos artistas da cidade e região. “Estamos abrindo oportunidades para todos se inscreverem e participarem ativamente da política cultural da cidade, junto com o conselho municipal de Cultura. O papel do poder público é atuar como um agente de fomento  na ocupação dos espaços públicos, democraticamente. Estes espaços culturais são vitrines para a visitação pública nas áreas centrais e de fácil acesso”, comentou Samuca.

Entre os novos projetos para 2019, estão o VR do Rock, na Praça Brasil, previsto para o final de março de 2019, com a participação de bandas autorais da região, com praça de alimentação e venda de artesanato (economia criativa) durante os dois dias do evento musical.

Outra atividade cultural programada é o Afro Rua com ocupação para espaço cultural de 11 quiosques na Vila Brasília, pelos empreendedores culturais para os temas de culinária, moda, beleza afro, livraria. A previsão é para o primeiro trimestre de 2019.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *