Vigilância em Saúde Ambiental realiza ações de combate a dengue
9 de janeiro de 2019
Casal fica ferido em queda de moto na Dutra em Itatiaia
9 de janeiro de 2019

Secretaria de Saúde e Hospital do Câncer de BM alertam sobre prevenção com a pele

Especialistas oncológicos da Santa Casa de Barra Mansa (Oncobarra) destacam importância do sol para a saúde, desde que ele seja aproveitado nos períodos de 7 às 10 horas e a partir das 16 horas

Não é só na praia, piscinas e cachoeiras que as pessoas devem ter uma atenção especial para o cuidado com a pele. Com as altas temperaturas, passando dos 40°C, é extremamente importante o uso continuo de filtros solares e a ingestão de bastante liquido. Esse é um meio de prevenir o câncer de pele, que segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) é o mais comum no país.

O câncer de pele segue três tipos de classificação: Carcinoma Basocelular, Carcinoma Espinocelular e Melanoma, sendo este último considerado o mais agressivo. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital do Câncer de Barra Mansa (Oncobarra), fazem um alerta de prevenção à doença. Apesar de a exposição solar ser o principal fator de risco, existem outras causas, como histórico familiar, sistema imunológico debilitado, presença de feridas ou manchas na pele. O uso de boné/chapéu e filtro solar é imprescindível, assim como evitar períodos prolongados de exposição e a ingestão de líquidos, como água mineral, água de coco e suco natural.

Segundo o subsecretário de Saúde, Silvio Daniel, são nas Unidades Básicas da Saúde da Família (UBSF), que os pré-diagnósticos da doença e, quando confirmada, o paciente é encaminhado a Oncobarra. “Barra Mansa é um município que investe na saúde e na qualidade de vida da população. Em relação ao câncer de pele é muito importante se atentar e se prevenir, pois é uma doença silenciosa que se detectada precocemente tem uma grande chance do quadro ser revertido”, ressaltou Silvio.

De acordo com médico oncologista da Oncobarra (Santa Casa), Rodrigo Leijoto, é importante que as pessoas se atentem as modificações que acontecem na pele, como por exemplo, a aparição de uma pinta ou uma mancha indolor. “Qualquer alteração no decorrer do tempo na nossa pele deve ser acompanhada por um especialista”, ressaltou o médico.

Para a gerente administrativa da Oncobarra, Teresa Cristina Bastos, hoje a unidade atende um número muito baixo de pacientes com câncer de pele. “Esse é um tipo de câncer que muitas vezes falta do diagnóstico precoce, por ser um câncer quase transparente e indolor”, acrescentando ainda, que tanto as crianças quanto os idosos possuem menos proteção da pele contra os raios UVA (Ultravioleta), porém a doença é mais comum em adultos.

Principais sintomas:

Sintomas de células basais: área de pele ligeiramente elevada e indolor, podendo apresentar aspecto brilhante e pequenos vasos capilares ou com ulceração.

Células escamosas: tumefação (aumento de volume em algum tecido do corpo) cujo topo é escamoso.

Melanoma: nevo melanocítico (mancha) com margens irregulares ou cuja forma, tamanho ou cor sofreu alterações.

Principais causas: radiação ultravioleta do sol ou de bronzeamento artificial e os fatores de risco maiores são de pessoas com pele clara, imunodeficiência. O diagnostico pode ser descoberto através da biópsia.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *