Samuca reúne com presidente e Comissão de Saúde da Câmara de Volta Redonda
26 de fevereiro de 2019
Prefeito Samuca recebe diretoria do Observatório Social VR
26 de fevereiro de 2019

Hemonúcleo bateu recorde de doações em Resende

Meta inicial era ultrapassar 15 voluntários, mas números surpreenderam a coordenação da unidade

A população de Resende deu um verdadeiro show de solidariedade neste sábado, dia 23. O Hemonúcleo, que funciona geralmente de segunda a sexta-feira, abriu uma exceção e deu uma oportunidade para quem não consegue doar sangue durante a semana. Os resultados do sábado de trabalho na unidade foram surpreendentes: mais de 60 pessoas deram sua contribuição, num verdadeiro gesto de amor ao próximo.

De acordo com a coordenadora do Hemonúcleo, Maria Fernanda Aguiar, 46 atendimentos foram feitos ao longo do dia, sendo que 34 desses voluntários que tiveram uma mostra de sangue retirada para análise passaram pela triagem. Além disso, mais 15 pessoas que aguardavam para fazer a doação acabaram desistindo devido ao alto número de pessoas na fila, mas deixaram seus dados para a próxima oportunidade.

A ação, que estava prevista para terminar por volta das 11h, teve que ser estendida até à tarde para que todos os voluntários atendidos pudessem fazer a doação. Foi inviável, no entanto, atender ainda mais voluntários devido ao tempo levado para cada doação.

– Foi realmente surpreendente. Sabíamos que tínhamos uma população solidária, mas a procura foi realmente muito grande neste sábado. Isso tem uma importância muito grande, tendo em vista que o feriado prolongado de carnaval está se aproximando e nessa época aumentam os riscos de acidente e, consequentemente, cresce a necessidade de se ter uma boa quantidade de sangue em estoque – disse a coordenadora.

As doações voltam a ser feitas durante essa semana, de segunda a sexta, das 8h às 11h, no Hemonúcleo de Resende.  A unidade fica na Avenida Marcílio Dias, Jardim Jalisco, anexo ao Hospital de Emergência. Os tipos sanguíneos mais aguardados no momento continuam sendo “O positivo” e “O negativo”.

Para ser doador, é necessário ter entre 16 e 69 anos, ter mais de 50 quilos e não ser portador de doenças graves. Também não podem doar sangue pessoas que sofreram derrame e trombose, pacientes com câncer e pessoas que tenham passado recentemente por cirurgias ou procedimentos como endoscopia, por exemplo. A coordenadora esclarece ainda que menores de 18 anos precisam de autorização do responsável legal para fazer a doação e maiores de 60 anos precisam comprovar já ter doado sangue pelo menos uma vez, para serem aceitos como doadores.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *