Rua de Compras movimenta bairro Aterrado em Volta Redonda
5 de maio de 2019
Projetos Pelc e Semeando Música promovem Recital na Califórnia
5 de maio de 2019

Porto Real realiza cirurgias urológicas em Hospital Municipal

Demanda para cirurgia de cataratas está zerada

A Secretaria Municipal de Saúde começou no mês de abril deste ano a realizar alguns tipos de cirurgias urológicas no Hospital Geral Municipal São Francisco de Assis. Procedimentos como: ressecção transuretral de próstata (RTU); fimose, hidrocele, entre outros foram realizados em seis pacientes somente no dia 13 do último mês. “Neste mês de maio o Hospital vai realizar cirurgias urológicas em nove pacientes. Outra boa notícia é que através de uma iniciativa liberada pela Secretaria de Estado de Saúde, conseguimos zerar a demanda para cirurgias de catarata. Esse resultado é uma realidade graças ao encaminhamento desses pacientes para o município de Piraí. Nosso objetivo é ampliar gradativamente esses e outros procedimentos à população”, afirmou o prefeito Ailton Marques.

O secretário de Saúde, Luiz Fernando Curty Jardim, destacou a importância dos serviços serem realizados em Porto Real. “As cirurgias urológicas até então eram realizadas na cidade do Rio de Janeiro. Realizá-las aqui em Porto Real, além de acelerar o processo, traz mais comodidade aos pacientes”, disse o secretário que também reafirmou a importância do apoio da população para as melhorias sejam contínuas. “Referente às cirurgias de catarata, o apoio do estado foi fundamental para zerarmos a demanda atual de cirurgias de cataratas. No entanto, há possibilidade de ainda existirem pacientes que precisem da cirurgia. Pois, após o encaminhamento, a continuidade dos procedimentos acontece no município de Piraí. Caso algum morador de Porto Real ainda esteja precisando, deve procurar o setor de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) para realizar os procedimentos necessários e então dar continuidade ou mesmo iniciar o processo para a realização da cirurgia”, enfatizou.

A diretora de Controle e Avaliação, Giane Gioia, comentou sobre como a população pode contribuir para o andamento dos atendimentos. “Outro fator importante é o número considerável de faltas aos exames e consultas. Cerca de 30% dos pacientes faltam às consultas todo mês sem qualquer aviso prévio. Atitudes assim prejudicam o andamento dos serviços. É necessário avisar com antecedência, caso precise faltar. Desse modo, conseguimos ceder a vaga para outra pessoa, dando celeridade aos atendimentos”, comentou Giane”.

Cirurgia vascular

As cirurgias vasculares do sistema espuma (varizes) também tiveram uma primeira etapa realizada em março deste ano, que aconteceram no Centro de Diagnóstico e Tratamento (CDT). Na segunda etapa, que ocorre em maio, 30 pacientes serão chamados para avaliação. Os aprovados para a cirurgia serão submetidos ao procedimento no mês de junho.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *