Prefeitura dá posse a membros do Conselho da Criança e do Adolescente
6 de maio de 2019
PRF inicia campanha Maio Amarelo nas rodovias federais do RJ
6 de maio de 2019

Fevre recebe exposição da artista Gizéle Barino

Mostra está aberta ao público no Corredor Cultural do Colégio Getúlio Vargas

Quem passa pelo Corredor Cultural da Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda), na sede administrativa da fundação, pode conferir a exposição de quadros da artista plástica de Volta Redonda, Gizéle Barino. Organizada pelo implementador de Arte da Fevre, Tonn Maia, a exposição está aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, até o próximo dia 15.

Em especial aos estudantes e professores do Colégio Getúlio Vargas e outras unidades da Fevre, o evento também está disponível para o público em geral. São seis quadros que utilizam materialidades diversas e envolve o meio ambiente, usando elementos da natureza a favor da arte.

“Esse trabalho mostra a importância da preservação ambiental, levando o espectador a uma reflexão do nosso comprometimento com o destino do nosso planeta, respeitando, preservando, defendendo, cuidando e sendo um agente proativo nesse processo”, explicou Gizéle Barino.

De acordo com Tonn Maia, que fez o convite à artista, o trabalho tem atraído muitos debates, assim como ocorrido em outra exposição que costuma ficar no Corredor Cultural por cerca de um mês. “Vem muitos professores trazendo seus alunos e há um debate que leva esses estudantes a pensarem. Também é uma maneira de haver uma maior forma de comunicação através da arte, onde eles podem expor os pensamentos”, explicou Tonn Maia.

Para o presidente da Fevre, Waldyr Bedê, a proposta da galeria de arte vem ao encontro dos objetivos do Governo Samuca, como o de difundir os processos culturais, os segmentos culturais de Volta Redonda.

“Democratizamos esse espaço, conseguimos adaptar um corredor para um espaço cultural, onde a diversidade de apresentações, desde pintura, poesia, retratos, agora com essa exposição com materiais da natureza, é muito importante. Essa diversidade faz com que as pessoas compreendam a dimensão da arte. Os alunos, os professores quando vêm promover os encontros pedagógicos, os pais quando vêm falar alguma coisa, se encantam com o que está sendo exposto”, afirmou Waldyr Bedê.

O prefeito Samuca Silva afirmou que a ideia é integrar cada vez mais a cultura à educação, através de ações como o Corredor Cultural.

“Temos ótimos artistas em Volta Redonda e nosso papel é incentivar e ajudar a promover esses profissionais para expandir nossa cultura na cidade e na região”, ressaltou o prefeito.

Serviço:

Evento: Exposição de quadros da artista plástica Gizéle Barino.

Data: De segunda a sexta-feira, até o dia 15 de maio.

Horário: das 8h às 17h.

Local: Corredor Cultural da Fevre, localizado no Colégio Getúlio Vargas (Rua 154, nº 783, Laranjal).

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *