Funcionários da Sul Fluminense prometem protesto em frente ao Palácio 17 de Julho
13 de maio de 2019
Saúde Pública de Volta Redonda recebe duas novas ambulâncias para pacientes em reabilitação
13 de maio de 2019

Samuca vai se reunir com sindicato e vereadores

O prefeito Samuca Silva, atendeu os apelos dos funcionários (cobradores e motoristas) da Viação Sul Fluminense e decidiu adiar a o decreto de caducidade da concessão e permissões de linhas da empresa, que detém a maioria das linhas de ônibus da cidade. O decreto iniciaria à meia-noite desta terça-feira. No entanto, os ônibus da Viação Sul Fluminense vão permanecer até uma decisão definitiva.

Nesta terça-feira, às 9 horas, o prefeito vai receber a Comissão de Transporte da Câmara (Rodrigo Furtado, Washington Granato e Pastor Washington Uchôa) outros vereadores e representantes do Sindicato dos Rodoviários para discutir o problema.

Manifestantes com cerca de 450 funcionários fizeram uma caminhada da garagem da empresa, localizada no bairro Voldac até o Palácio 17 de Julho, sede do governo municipal. Depois foram até a Câmara de Vereadores onde foram recebidos pelo presidente Edson Quinto (PR) onde lotaram o Plenário da Câmara. Vários vereadores discursaram e quase ao final da sessão Edson Quinto recebeu a informação do assessor do prefeito Matheus Gusmão sobre a reunião e que a intervenção estava suspensa.

O vice-presidente da Força Sindical e diretor do Sindicato dos Rodoviários, Luiz Rogério usou a Tribuna da Câmara e colocou a sua preocupação com relação a demissão de muitos funcionários da empresa. Ele disse que o decreto vai tirar da empresa as linhas mais rentáveis.

O deputado Estadual, Marcelo Cabeleireiro também usou a Tribuna da Câmara citou algumas licitações que não resultaram positivamente para o município, como Resende e recentemente Barra Mansa.

O prefeito Samuca Silva, disse que está atuando para garantir os direitos dos trabalhadores e que os bons funcionários sejam absorvidos pelas empresas que irão assumir as linhas da Sul Fluminense.

– Não estamos medindo esforços para que os trabalhadores não sejam prejudicados. O próprio Sindpass (Sindicato das Empresas de Transporte) já emitiu nota nesse sentido. A população não pode ser mais prejudicada com um serviço de transporte ruim – destacou o prefeito Samuca Silva.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *