Parceria entre SMEL e Degase leva Basquete 3×3 para internos em ação Socioeducativa
26 de julho de 2019
Volta Redonda teve um aumento de 36 turmas de tempo integral em creches desde 2017
26 de julho de 2019

Dia de Luta contra Hepatites Virais é lembrado em Volta Redonda

Equipe da Secretaria de Saúde esteve na Praça Sávio Gama, no Aterrado, e falou com a população sobre prevenção, diagnóstico e tratamento

Para encerrar as atividades do Julho Amarelo e marcar o Dia Mundial de Luta contra Hepatites Virais, comemorado todo dia 28 de julho, a Secretaria de Saúde de Volta Redonda realizou atendimento à população na Praça Sávio Gama, no Aterrado, durante a manhã desta sexta-feira, dia 26.

A equipe da área técnica Setor de Doenças Transmissíveis – Hepatites Virais, do CDI (Centro de Doenças Infecciosas) e estudantes do curso de Medicina do UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda) orientaram sobre prevenção, a importância do diagnóstico precoce e o tratamento da doença.

De acordo com a coordenadora do Setor de Hepatites Virais da secretaria, a enfermeira Anna Beatriz de Avellar Melo, durante a ação ainda houve distribuição de preservativos e material educativo, além de solicitação para o teste rápido para hepatites virais, realizado em todas as unidades da Atenção Básica.

“Também fizemos a divulgação da vacina conta a Hepatite B, disponível nas Unidades Básicas de Saúde, que deve ser tomada em três doses. A segunda um mês após a primeira e a terceira seis meses após a primeira”, explicou Ana Beatriz.

O médico gastroenterologista, Giovani de Mendonça Araújo, que atua no CDI, ressaltou a importância da busca pelos portadores. “Como é uma doença silenciosa, sem sintomas, é comum que as pessoas não façam o teste e não tenham o diagnóstico, atrasando o tratamento”, falou, ressaltando que a doença pode evoluir a se tornar crônica.

O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, acrescenta que a hepatite é uma doença contagiosa. “É importante conscientizar a população sobre a prevenção e o diagnóstico da doença para interromper a cadeia de transmissão”, disse, lembrando que a Rede Pública de Saúde do município está apta a acolher essas pessoas desde a prevenção, passando pelo diagnóstico e o tratamento da hepatite.

José Carlos dos Santos, morador do bairro Retiro, passou pela Praça Sávio Gama, após buscar um resultado de exame na Policlínica da Cidadania. “Vi a tenda e vim saber do que se tratava. Ter informações para cuidar melhor da saúde é sempre importante”, disse, levando para casa preservativos e um encaminhamento para fazer o teste rápido na unidade básica de referência.

Fábio Avelino Alves de Souza passou pela Tenda da Saúde com a esposa Marcela e três dos seis filhos. A família, que mora em Três Poços recebeu orientações dos profissionais. “Temos acesso à unidade de saúde do bairro e vamos fazer o teste e seguir as regras para não pegar a hepatite”, prometeu.

Entre as dicas para prevenir o contágio estão: vacine-se, use preservativo (camisinha) sempre, utilize instrumentos de manicure, pedicure individuais ou esterilizados, não compartilhe escovas de dentes ou lâmina de barbear ou depilar, não compartilhe equipamentos para uso de drogas (agulhas, seringas, cachimbo ou canudos), não compartilhe materiais para fazer tatuagens ou piercings. E ainda lave bem frutas e verduras com água tratada ou água sanitária, lave as mãos aos usar o banheiro e cozinhe bem os mariscos ou frutos do mar.

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, reafirma que investir na prevenção é uma orientação desta gestão. “A melhor maneira de otimizar a saúde pública é com a conscientizando a população sobre a prevenção. Mas também é importante a realização de ações como essa, que divulgue para a população os nossos serviços, que passam pela prevenção, diagnóstico e tratamento”, falou.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *