Congresso de Missões atrai milhares de pessoas em Volta Redonda
6 de agosto de 2019
Rodrigo Drable analisa ações de segurança pública em Barra Mansa
6 de agosto de 2019

Barra Mansa disponibiliza caneta de insulina para pacientes com diabetes

Material está disponível para usuários com menos de 15 e mais de 60 anos, com encaminhamento da rede pública de saúde

Barra Mansa passou a disponibilizar a partir deste mês, canetas para injeção de insulina humana para os pacientes insulinodependentes. O medicamento está disponível na Farmácia Municipal, nos tipos NPH e Regular e será distribuído para usuários com idade até 15 e acima de 60 anos.

Além das canetas, os munícipes com esse tipo de necessidade podem requerer as tiras para monitoramento da glicemia. A solicitação é feita através de encaminhamentos na rede pública da saúde. A caneta com insulina tem 250 unidades. Juntamente são entregues agulhas e recipientes para descarte correto do material.

O Prefeito Rodrigo Drable comemorou a chegada das fitas e da caneta e ressaltou a importância de investimentos na saúde. “É uma ótima notícia. No início do governo recebíamos muitas reclamações. A chegada desse material é um avanço interessante, é um investimento para melhorar a qualidade de vida do diabético. A saúde pública é um setor que precisa de investimento constante. Seguiremos trabalhando pelas melhorias”, enfatizou.

A Coordenadora da Farmácia Municipal, Fátima Azevedo, avaliou a chegada do material como fundamental para o usuário. “É muito mais prático e extremamente confortável para quem utiliza insulina. A agulha é menor e facilita muito no momento de aplicação. As tiras e a caneta já estão sendo entregues”, afirmou Fátima.

A Farmácia Municipal fica na Rua João Chiesse Filho, no Centro, e funciona das 8h às 16h.

Descarte de Medicamentos

Quem possuir medicamentos fora da validade ou desuso pode fazer o descarte do material na Farmácia Municipal. A eliminação correta é importante para o meio ambiente e segue a resolução Nº 306/2004 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que classifica este tipo de material como Grupo B, destinado aos resíduos químicos-farmacêuticos e deve ser coletado e incinerado por empresa habilitada.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *