Chuvas provocam alagamentos na Colônia
11 de janeiro de 2020
Colisão envolve duas motos e deixa cinco pessoas feridas em Itatiaia
11 de janeiro de 2020

Campanha ‘Janeiro Roxo’ é realizada em Resende

Prefeitura promove ações de luta contra a hanseníase durante o mês; orientações e palestras acontecem em diversas unidades

O mês de janeiro é marcado também pela campanha de conscientização sobre a hanseníase. Pensando nisso, a Prefeitura de Resende, através do Programa de Tratamento da Hanseníase (SAI – Serviço de Atenção Integral em Pneumologia e Dermatologia Sanitária), da Secretaria Municipal de Saúde, preparou ações educativas para a população se informar sobre a doença. O Ministério da Saúde reconheceu o mês de janeiro e definiu a cor roxa para a campanha de combate, iniciada no ano de 2016.

Em Resende, estão previstas orientações, atendimentos e palestras em alguns locais do município buscando o diagnóstico precoce e a conscientização das pessoas.  No dia 14, terça-feira, acontecerá uma palestra com profissionais do Programa de Tratamento da Hanseníase (SAI) sobre a campanha Janeiro Roxo, às 9h, no Centro Pop (Centro de Referência Especializado para a População em situação de rua), localizado na Rua do Rosário, bairro Lavapés.

No dia 22 de janeiro, os profissionais do Programa de Tratamento da Hanseníase de Resende estarão no PSF Primavera, orientando os pacientes que estiverem na unidade e atendendo as pessoas que apresentarem manchas no corpo, de 8h às 12h. No dia 28, o programa também fará palestra com os usuários do CRAS Lavapés, a partir das 14h e no dia 29, será a vez dos usuários do CAPS AD participarem da palestra com a assistente social do programa de Hanseníase, às 9h.

A coordenadora do Programa de Tratamento da Hanseníase (SAI), Aliny dos Passos Reis, indica os serviços que a administração municipal oferece à população.

– O programa oferece a investigação e tratamento da doença, acompanhamento dos pacientes, avaliação dos contatos intradomiciliares, administração de medicamentos, realização de exames especializados, acompanhamento dos pacientes na Atenção Terciária, quando necessário e atendimento com equipe multidisciplinar – disse Aliny dos Passos Reis.

Saiba mais sobre a Hanseníase

A hanseníase é uma doença infecciosa e atinge mais de 30 mil pessoas ao ano no Brasil e pode deixar sequelas graves no organismo, quando não há o diagnóstico precoce. A doença é transmitida pelas vias aéreas, ou seja, através da tosse ou espirro.

Segundo a coordenadora do SAI, Aliny dos Passos Reis “pode-se suspeitar da doença quando a pessoa apresenta manchas no corpo de coloração vermelha, amarela, marrom ou branca; ou nódulos com alteração de sensibilidade. Os pacientes devem procurar a unidade de saúde mais próxima ou o programa de hanseníase para avaliação”.

Entre os outros sintomas estão: diminuição da força muscular da face, mãos e pés; febre, edemas e dor nas juntas; ressecamento dos olhos. O tratamento da doença é feito com medicamentos que podem durar de seis meses a um ano.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *