Hospital São João Batista faz primeira captação de órgãos de 2020
14 de fevereiro de 2020
‘Fiscaliza VR’ atende mais de 22 mil ocorrências em um ano
15 de fevereiro de 2020

‘Fiscaliza VR’ atende mais de 22 mil ocorrências em um ano

Aplicativo permite que a população apresente suas demandas e acompanhe o andamento das providências

Fiscalização de Transporte e Defesa Civil de Volta Redonda inspecionam locais de queda de barreiras
Trabalho é fundamental para o retorno das linhas de ônibus nos quatro bairros atingidos e garantia da segurança de usuários e operadores do transporte

A fiscalização da Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana (STMU) da Prefeitura de Volta Redonda, com apoio da Defesa Civil, esteve em quatro pontos do município onde houve queda de barreiras, queda de árvore e deslizamentos de terra, para verificar as condições de segurança do local onde passam as linhas de ônibus. O objetivo é o retorno do transporte coletivo aos moradores, desde que cessado o impedimento de riscos para a segurança de usuários e operadores do sistema.

As vias públicas inspecionadas foram a Rua Barão de Mauá no Jardim Belmonte; a Estrada da União com as ruas Antonio Dias e Engenheiro Francisco Sabóia, no Retiro; a Avenida Nostório, no Belo Horizonte; e a Rua do Mutirão, na Fazendinha. A inspeção foi realizada pelos fiscais da STMU, acompanhados por engenheiros da Defesa Civil e um representante da operadora Viação Sul Fluminense, que atende as linhas nos bairros.

O chefe da Fiscalização, Sidnei Costa, deu detalhes do trabalho. “Viemos verificar a possibilidade de retomada no atendimento do serviço de transporte coletivo, que está suspenso parcialmente por razões de segurança dos usuários, pedestres e condutores, em decorrência das fortes chuvas, causando deslizamentos e quedas de barreiras nas vias públicas que fazem parte do trajeto do transporte público”, disse.

A equipe confirmou in loco a situação de cada via, para fazer a análise do estado e condições das vias para o tráfego. Com base na análise dos técnicos, foi elaborado um relatório com informações precisas de cada ponto fiscalizado e com as necessidades específicas para que o tráfego dos ônibus seja normalizado. O relatório foi enviado à Secretaria Municipal de Infraestrutura (SMI) e Defesa Civil, para se haja as devidas intervenções levantadas pelos fiscais, como recomposição de encosta, recuperação asfáltica, entre outras medidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *