Acidente entre carro e moto deixa um ferido na Rio-Santos
23 de janeiro de 2021
Polícia Civil participa de operação em Paraty
24 de janeiro de 2021

Complexo de Saúde no Estádio da Cidadania começa a receber obras emergenciais nesta segunda-feira

Impermeabilização visa acabar com infiltrações, preservando a segurança de pacientes e funcionários, além de evitar danos aos equipamentos médicos_

O complexo de Saúde que fica no Estádio da Cidadania receberá, a partir desta segunda-feira (25), obras emergenciais para sanar infiltrações. O objetivo é preservar a segurança de pacientes e funcionários e evitar que equipamentos utilizados no Centro de Imagem e na Policlínica da Cidadania, por exemplo, sejam danificados pela água que escoa dos vazamentos.

De acordo com o administrador da Policlínica da Cidadania, Milton Alves de Faria, os serviços de impermeabilização devem durar 30 dias.
“Começamos nesta segunda-feira com um trabalho para conter as infiltrações. Iremos fazer um serviço de impermeabilização na arquibancada, que está gerando vazamento na Policlínica e nas cúpulas, que acabam atingindo o Centro Oftalmológico, a Academia da Vida e a fisioterapia. Hoje temos seis consultórios que estão inutilizáveis por causa dos vazamentos”, apontou Milton, informando que após este serviço emergencial, a estrutura passará por uma limpeza e pintura geral.

Milton explicou a importância da realização dos serviços de impermeabilização o quanto antes.
“Temos vazamentos que estão alcançando os equipamentos de saúde e nós temos que cobri-los com um plástico. Quando isso não é possível, temos que retirá-los e sabemos o quanto esses aparelhos são sensíveis; tira daqui, coloca ali, você pode acabar danificando-os. E como nesta época do ano as chuvas são constantes, temos um problema”, concluiu.

ESTRUTURA DANIFICADA
Por conta da pandemia da Covid-19, o estádio abrigou em 2020 o Hospital de Campanha, que ficou instalado no gramado de jogo. Mesmo assim, acabou tendo a manutenção e os cuidados necessários deixados de lado. Com a estrutura usada para acolher as vítimas do novo coronavírus desmontada, além do próprio gramado, as instalações esportivas e do complexo de saúde foram encontradas em situação de abandono pela nova administração. As obras são consideradas emergenciais, pois entre 1,5 mil a 2 mil pessoas passam por dia pelo complexo de saúde instalado no Estádio da Cidadania. Fotos Geraldo Gonçalves/PMVR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *