Mulher fica ferida em acidente na Serra das Araras, em Piraí
21 de julho de 2021
Polícia Militar apreende suspeito no Morro do Gama, em Barra do Piraí
21 de julho de 2021

Novo projeto de iluminação com lâmpadas de LED começa no próximo dia 9

Troca vai atender toda a cidade, melhorando qualidade do serviço e diminuindo gastos da prefeitura

O novo projeto de iluminação da Prefeitura de Volta Redonda já tem data para começar: a partir do dia 9 de agosto. As ruas dos centros comerciais serão as primeiras a receber o serviço, que substituirá lâmpadas de vapor de sódio e metálica pelas de LED, que tem maior qualidade e são mais econômicas. Na segunda fase do projeto, todos os bairros da cidade serão beneficiados. A estimativa é que com as lâmpadas de LED haja uma redução de gastos mensal no valor de R$ 780.238,94 aos cofres públicos; além do aumento da nitidez e segurança.

De forma experimental, a prefeitura realizou em maio a substituição de lâmpadas em alguns pontos da cidade, e agora, com o fim do processo de licitação, dará início a primeira etapa do projeto de eficiência energética. Ao todo, 2.117 luminárias serão trocadas. A segunda fase será com verba do governo estadual, fazendo a troca de aproximadamente 26 mil pontos de luz.

O trabalho que terá início em agosto atenderá as Ruas 12, 14, 16, 21, 31, 33, 41 e 41 C, Praça Brasil e o entorno, como o Mercado Popular e transversais (Vila Santa Cecília); Avenidas dos Trabalhadores, Nelson Gonçalves, Amaral Peixoto, Viaduto JK, Avenida Amaral Peixoto e Rua Gustavo Lira, (Centro); Avenidas Lucas Evangelista, Sete de Setembro, Paulo de Frontin, Pontes Dr. Murilo César dos Santos, Dom Waldir Calheiros e Pequetito Amorim (Aterrado); Beira-Rio, Avenida Sávio Gama e Antônio de Almeida (Retiro); e Via Sérgio Braga, que liga Volta Redonda a Barra Mansa.

Somente com a troca de lâmpadas desta primeira etapa, haverá uma economia mensal de R$ 83.139,96 aos cofres da prefeitura. A redução dos custos está atrelada à tecnologia da luz de LED, que possibilita menor necessidade de manutenção; elas possuem maior durabilidade. Uma lâmpada de vapor de sódio de 250W, por exemplo, tem vida útil de 32 mil horas e demanda um reator que dura 20 mil horas em média. Já uma luminária de LED com 180W dura 50 mil horas, por exemplo, e dispensa o uso de reatores e ignitores para o seu funcionamento.

*Cidade mais iluminada*
Além do fator econômico, a troca das lâmpadas vai promover uma padronização, deixando a cidade mais iluminada em todos os pontos e dando maior sensação de segurança aos moradores, auxiliando também a coibir crimes.

Fotos: Geraldo Gonçalves/Secom PMVR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *