Polícia Militar prende suspeito com drogas na Cidade Alegria
14 de janeiro de 2022
Casa do Empreendedor de Volta Redonda registra abertura de 347 MEIs
14 de janeiro de 2022


Acidentes de trânsito sem vítimas em Volta Redonda serão registrados pela Internet

A partir de 1º de fevereiro, os condutores envolvidos em colisões ficarão responsáveis pelo preenchimento do boletim, através do e-Brat

Os acidentes de trânsito sem vítimas em Volta Redonda serão registrados pela Internet, a partir do próximo dia 1° de fevereiro. O objetivo é agilizar o processo e não prejudicar o patrulhamento das ruas feito pela Guarda Municipal (GMVR).

Além do registro do e-Brat (Boletim de Registro de Acidente de Trânsito), disponibilizado no site da Polícia Militar (www.ebrat.pmerj.gov.br), os condutores envolvidos em colisões sem vítimas terão que fazer a liberação da via pública o mais rápido possível. Nos casos de crimes de trânsito, como a embriaguez ao volante, a GMVR continuará agindo.

O secretário municipal de Ordem Pública (SEMOP), tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa, explicou que os condutores envolvidos em um acidente sem vítima precisam liberar a via pública, mas antes têm que fazer o registro fotográfico de todos os ângulos do acidente, para que possam preencher todos os requisitos do e-Brat.

“Lembrando ainda que sempre vão poder procurar o Ciosp para verificar se o acidente foi registrado pelas câmeras de monitoramento que estão espalhadas pela cidade, caso haja necessidade. Como as novas câmeras terão identidade visual de fácil percepção, será mais fácil de saber se o fato foi registrado”, afirmou.

O Boletim de Registro de Acidente de Trânsito (Brat) começou a ser atendido pela GMVR em agosto de 2009, com o objetivo de liberar a Polícia Militar para o policiamento ostensivo e as ocorrências mais contundentes. Em praticamente todos os municípios do estado, o registro de acidentes sem vítima é feito de forma online, através do e-Brat. Hoje, no estado do Rio de Janeiro, a Guarda Municipal de Volta Redonda é uma das únicas a continuar com esse serviço, que ocupa um tempo precioso do agente, uma vez que o número dos acidentes sem vítima soma mais de 90% dos casos, segundo estatística do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Em 2021, a GMVR atendeu a 1.621 Brats.

Auxílio da GMVR

O tempo gasto para o atendimento de um Brat pela Guarda Municipal é de (no mínimo) 30 minutos. Os funcionários do Ciosp e da Central de Atendimento Único (CAU) já estão sendo orientados a passar as informações e instruir a maneira certa de proceder e de preencher o e-Brat, no caso de acidente de trânsito sem vítimas. “A responsabilidade do município continuará a ser feita pelos agentes da GMVR e os condutores podem sempre contar com a ajuda dos guardas municipais, principalmente quando houver obstrução da via e risco de afetar a integridade física dos envolvidos no acidente”, informou o subcomandante da GMVR, inspetor Silvano de Paula.

“É importante frisar que os direitos serão resguardados com a confecção do e-Brat para discussões, quando não houver entendimento entre as partes junto ao Judiciário”, finalizou o secretário Luiz Henrique.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *