Comerciantes sofrem prejuízo com estouro de transformador em Paraty
18 de novembro de 2023
Anime Fest Fan agita Barra Mansa com show do cantor e rapper Bin
18 de novembro de 2023


Guardas municipais de Volta Redonda passam por treinamento de armamento e tiro

Profissionais que possuem porte de arma estão recebendo capacitação que inclui temas como técnicas de combate, de abordagem e tiro embarcado

A Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) está passando por capacitação de armamento e tiro. A corporação é a primeira e única do estado a possuir o porte de arma. A capacitação é anual e obrigatória, tem duração de três dias e é ministrada pelo guarda civil de Mauá-SP, Karlos Batista da Silva – instrutor de armamento e tiro e técnicas policiais há mais de 10 anos. A ação, que termina neste sábado (18), é importante para que os agentes estejam cada vez mais preparados para servir e levar segurança à população, garantindo a integridade física de todos.

Os guardas participam de aulas teóricas e práticas (40 horas ao todo), que incluem temas como: exercício de saneamento de panes em pistolas; técnicas de combate em ambientes confinados ou combate a curta distância (CQB); técnicas de abordagem e tiro embarcado; instrução preparatória de tiro e exercícios de disparos.

Durante o curso, os guardas municipais são apresentados ao POP (Procedimento Operacional Padrão), que é utilizado no estado de São Paulo. A ferramenta profissional visa padronizar as ações dos agentes, de modo que ele possa discernir o momento adequado de quando usar a força letal (tiro), por exemplo.

“O POP visa amenizar os efeitos colaterais de uma situação de abordagem e os riscos que podem trazer ao guarda municipal. Isso proporciona maior eficácia nas ações armadas; promovendo segurança na utilização do armamento e também segurança jurídica. Porque a nossa primeira lição é voltar para casa. Vir trabalhar e voltar vivo para os nossos familiares”, enfatizou Karlos Batista.

Após essa primeira etapa, os agentes passarão por mais 40 horas de aulas teóricas com os temas: inteligência emocional, noções de segurança orgânica, atualização sobre legislação aplicada e atualização sobre o uso da força. Os instrutores serão o GMVR Josué e o inspetor e corregedor da GMVR, Valdo Rocha.

“Sabemos a luta que foi para conseguir esse armamento, cumprindo inúmeras e importantes exigências para chegar até o porte de arma do Sinarm (Sistema Nacional de Armas), instituído no Ministério da Justiça, no âmbito da Polícia Federal (PF). Os agentes estão preparados e desse jeito a Guarda Municipal de Volta Redonda andará mais protegida e poderá proteger mais a população”, disse o comandante da GMVR, inspetor Silvano de Paula.

Prontos para agir no combate à violência

Todos os agentes que participam da capacitação foram habilitados por meio de cursos teóricos e práticos, cumprindo as exigências da Superintendência Regional de Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro. O secretário municipal de Ordem Pública (Semop), tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa, frisou que o objetivo de armar a GM não é torná-la violenta, mas sim preparada para colaborar no combate à violência, naquilo que compete à GMVR.

“O porte de arma vai permitir que possamos otimizar os recursos, liberando inclusive a Polícia Militar para as questões mais contundentes, a fim de que toda a cidade seja atingida pela segurança pública. É importante que essas capacitações ocorram na forma que a legislação permite, reforçando a responsabilidade de portar uma arma pelo agente público”, disse Luiz Henrique. Fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *