Polícia Militar realiza operação contra a criminalidade em Paraty
4 de dezembro de 2023
Vídeo registra grave acidente entre carros e moto em Três Rios
4 de dezembro de 2023


Com previsão de dias mais quentes, Saae-VR monta plano de operação e orienta população a fazer consumo consciente

Saae de Volta Redonda se prepara para garantir abastecimento de água em semana de altas temperaturas

As temperaturas em Volta Redonda, nesta semana, devem chegar a 36º, de acordo com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Com a forte onda de calor e aumento da sensação térmica previstos, o consumo de água também cresce nesse período, chegando a 20% a mais que a capacidade da Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro Belmonte, segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda (Saae-VR). A autarquia está montando um plano de operação para evitar o desabastecimento na cidade.

“A recuperação dos reservatórios é muito demorada, principalmente após manutenções e quedas de energia. Normalmente, temos quatro carros-pipas em operação, mas neste período podemos chegar a 10. As equipes operacionais, que costumam atuar até a parte da tarde, estão de prontidão até as 20h. Além disso, temos controle diário com as gerências e supervisores”, explicou o diretor-executivo do Saae-VR, Paulo Cezar de Souza, o PC, ressaltando que as regiões de Barra Mansa atendidas pelo Saae de Volta Redonda contam com sua própria frota de carros-pipas, e a região da Califórnia, em Barra do Piraí, também deve providenciar sua própria frota.

E com as altas temperaturas, o Saae-VR orienta a população para que não desperdice água e pratique o consumo consciente, priorizando o uso pessoal e racional da água. Algumas orientações são: deixar a torneira fechada quando for escovar os dentes, fazer a barba ou ensaboar o corpo; trocar a mangueira por um balde quando precisar lavar o carro; deixar alimentos descongelarem na geladeira e não usar água da torneira; reutilizar a água da máquina de lavar roupas para lavar o carro ou quintal.

“Ações como lavar calçada ou carro com mangueira desperdiçam muita água. Nas chamadas pontas de rede, que são os locais mais afastados e localizados em partes altas da cidade, o abastecimento demora mais e, se houver desperdício, alguns desses locais podem ficar desabastecidos. Por isso, nossa orientação é que economizem, consumam a água de forma mais consciente. Se identificar qualquer vazamento, comunique ao Saae pelo 115. Estamos de prontidão para atender a população”, afirmou o diretor-executivo da autarquia.

Investimentos

PC lembrou ainda que o Saae vem trabalhando constantemente e de forma planejada para melhorar as redes de abastecimento da cidade, evitando vazamentos que possam afetar o acesso à água para a população. Importantes obras como a construção dos mais de cinco quilômetros de nova tubulação da Avenida Almirante Adalberto de Barros Nunes, a Beira-Rio, beneficiando cerca de 130 mil pessoas, são fundamentais para garantir o abastecimento.

“Construímos e trocamos mais de 26 quilômetros de rede de abastecimento em outros pontos da cidade, fizemos melhorias em reservatórios, instalamos novos equipamentos de bombeamento de água, entre outras intervenções para garantir que a água chegue para todos em Volta Redonda”, acrescentou PC.

De acordo com o Saae-VR, mesmo com as melhorias implantadas, a capacidade de operação da ETA Belmonte está no limite e a construção da nova estação no bairro Aero Clube, que vai dobrar a capacidade de tratamento (1.200 litros por segundo – a mesma da ETA Belmonte), é a solução para evitar desabastecimentos em dias mais quentes.

O projeto da nova ETA ocorre graças a uma parceria entre prefeitura, Estado e CSN (Companhia Siderúrgica Nacional). A empresa cedeu o terreno localizado no Aero Clube, enquanto o valor total do investimento, de R$ 180 milhões, será de R$ 90 milhões do Estado, por meio do Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano), e R$ 90 milhões como contrapartida da prefeitura. A estação fará a captação e tomada de água, com elevatória de água bruta, tratamento de lodo, elevatória de água tratada, reservatório de contato, subestação elétrica e redes adutoras.

“Estamos avançando na questão da nova ETA, acertando detalhes de documentação. Ela será fundamental para resolver o problema de faltar água nos dias de altas temperaturas e é um investimento para acompanhar o crescimento da cidade, preparando Volta Redonda para o futuro”, frisou PC. Foto de arquivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *