Jovem é preso com quase 10kg de maconha na Dutra, em Barra Mansa
6 de dezembro de 2023
Polícia Militar prende três suspeitos e apreende menor com drogas em Porto Real
6 de dezembro de 2023


VR: Secretaria de Ordem Pública dá dicas para evitar o desaparecimento de crianças e idosos no fim de ano

Familiares devem sempre manter identificação – como nome completo, endereço e número de telefone – junto da pessoa

Com o aumento do fluxo de pessoas e veículos nas ruas neste fim de ano, cresce também o risco dos desaparecimentos, principalmente de crianças e idosos. Na última quinta-feira (30 de novembro), a Patrulha do Idoso auxiliou uma idosa de 80 anos desorientada a reencontrar a família em Volta Redonda. A mulher foi localizada na Rodoviária Prefeito Francisco Torres, no Centro, tentando embarcar em um ônibus para o Rio de Janeiro. A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) listou dicas que podem evitar situações como essa.

De acordo com o secretário municipal de Ordem Pública, tenente-coronel Luiz Henrique Monteiro Barbosa, é importante que idosos e crianças possuam identificações – desde as mais simples, como um cartão de identificação na carteira ou nos bolsos das roupas, até localizadores geográficos (GPS), que podem ser colocados em relógios e celulares, por exemplo. Além do nome e telefone de familiares, outras informações válidas na identificação incluem endereço, alergias e até doenças: como epilepsia, diabetes etc.

“É importante que as famílias coloquem essas identificações em crianças e idosos por uma questão de segurança e tranquilidade para todos. No caso dos idosos, ao perceber que eles têm algum tipo de fragilidade de memória, garanta que eles circulem com a identificação com o nome completo, endereço e número de telefone de um familiar, para que o Poder Público ou até as pessoas que queiram ajudar possam fazer contato imediatamente”, orientou o secretário Luiz Henrique, acrescentando que as crianças e os idosos não devem sair desacompanhados por uma questão de segurança.

Patrulha auxilia idosa de 80 anos a voltar para casa

Na última quinta-feira, a Patrulha do Idoso de Volta Redonda, formada pelos guardas municipais Ana Lúcia e Nunes, ajudou uma idosa de 80 anos a voltar para casa após um árduo trabalho de investigação. Ela apresentava confusão mental e tentava insistentemente embarcar para o Rio de Janeiro, quando funcionários da rodoviária municipal acionaram a patrulha.

“Ela dizia que queria ir para o Rio de Janeiro e precisava fazer uma cirurgia nos olhos e que a comadre estava doente. Ela só sabia falar que a filha trabalhava em um salão, mas não sabia dizer qual. Nós conseguimos encontrar uma carteira de identidade na bolsa dela. E através do nome da filha e do neto, junto a um trabalho de investigação da GMVR (Guarda Municipal de Volta Redonda), conseguimos encontrar alguns endereços dela, mas tudo a relacionava com o Rio”, relatou a guarda municipal Ana Lúcia.

Munidos de poucas informações, os agentes então decidiram procurar o Hospital Municipal Doutor Nelson dos Santos Gonçalves (antigo Cais Aterrado), e, através do sistema integrado, descobriu-se o endereço da idosa, já que ela havia se consultado anteriormente no Hospital Municipal Dr. Munir Rafful (HMMR), no Retiro. A idosa permaneceu no local, onde recebeu toda a assistência.

“Ao falarmos com vizinhos, fomos informados de que a família havia se mudado. Por sorte, a filha da idosa ainda estava no grupo do WhatsApp dos moradores. Quando uma vizinha ligou, fomos avisados de que ela estava com outro guarda, à procura da mãe. A filha contou que saiu para trabalhar e quando voltou foi avisada pelo filho de que a mãe não estava em casa. Ela foi levada ao Cais Aterrado, onde a idosa já havia jantado e se preparava para passar a noite. Colocamos mãe e filha na viatura e as deixamos em casa” detalhou Ana Lúcia.

A filha da idosa, Tatiana Tavares, agradeceu o apoio que recebeu da Guarda Municipal e também elogiou o atendimento dado à mãe.

“Fui muito bem amparada. Os guardas municipais fizeram um excelente trabalho, tanto no atendimento à minha mãe quanto para descobrir onde ela morava. Um atendimento humanizado. Só tenho a agradecer”, disse Tatiana, que revelou que a mãe veio morar com ela em Volta Redonda há pouco tempo.

O secretário de Ordem Pública parabenizou os agentes envolvidos no reencontro da idosa com a família e valorizou o trabalho da Patrulha do Idoso.

“Percebemos que a Patrulha do Idoso já conta com a confiança da população. É um projeto da segurança pública municipal que garante a proteção dos idosos e visa garantir o direito deles. Parabenizo aos guardas Ana Lúcia e Nunes e também ao setor de inteligência da Guarda Municipal, que se desdobrou para que a idosa pudesse reencontrar a família”, afirmou. Fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *