PMR recebe Expert em Cidades Inteligentes para discutir projetos
8 de fevereiro de 2019
Polícia Militar apreende suspeito com drogas no bairro Eucaliptal
8 de fevereiro de 2019

Nivelamento de caixas de esgoto melhora condições de trânsito em Resende

Após notificação da Prefeitura de Resende, a concessionária Águas das Agulhas Negras já concluiu nivelamento em 59 pontos

A Prefeitura de Resende, por meio da Agência de Saneamento do Município de Resende (Sanear), prossegue com os trabalhos de fiscalização das caixas de esgoto das ruas da cidade. Após notificação feita pela Sanear, a concessionária Águas das Agulhas Negras – Grupo Águas do Brasil – terminou o nivelamento de 59 caixas de esgoto em 15 bairros do município, em janeiro. As tampas das caixas estavam abaixo do nível da pavimentação das ruas. De acordo com a Sanear – agência reguladora e fiscalizadora dos serviços de saneamento básico, a medida adotada visa dar maior segurança aos motoristas, ciclistas e pedestres, que transitam pelas principais vias de Resende.

O presidente da Sanear, Silvio César Fest da Silveira, informou que, no ano passado, uma equipe técnica da Sanear  fez um levantamento nas avenidas e ruas de fluxo intenso da cidade. Na ocasião, os fiscais detectaram irregularidades no nivelamento das tampas da rede de esgoto. Diante do diagnóstico, a Águas das Agulhas Negras foi comunicada através da notificação nº 788/DRF (Diretoria de Regulação e Fiscalização)/2018, no dia 3 de dezembro de 2018. O documento foi recebido pela concessionária no dia seguinte.

A Água das Agulhas Negras possuía o prazo de 60 dias para os reparos, mas os funcionários conseguiram finalizá-los em janeiro. Os fiscais já vistoriaram as caixas irregulares reparadas e, agora, dão continuidade à fiscalização de outros pontos. O presidente explicou como funciona o processo de verificação dos desníveis das tampas redondas da rede de esgoto, localizadas na no centro das ruas.

“Os fiscais monitoram as caixas de esgoto, também conhecidas como poços de visita, e fotografam aquelas que apresentam irregularidades, tais como: desnivelamento ou rachaduras nas tampas, que também servem para vedação de odor. Em seguida, a equipe instaura um procedimento de notificação, que é encaminhado à concessionária responsável pelo fornecimento de água potável e coleta e tratamento de esgoto. Com a conclusão dos trabalhos de readequação das 59 caixas, a equipe continua averiguando outros pontos, que serão notificados gradualmente, de acordo com a necessidade. Nestes novos casos, o prazo médio para reparo é de 10 dias por notificação”, explanou.

Silvio da Silveira reforçou que a intenção é a readequação de todas as tampas da cidade desniveladas. Já as tampas danificadas, segundo ele, estão passando por reparos, podendo ser substituídas. O prazo de conclusão previsto para atender toda a cidade é de três meses. O secretário destacou sobre a importância da realização dos reparos:

— A primeira etapa, que envolveu 59 caixas de esgoto, foi iniciativa da agência. É importante que as caixas – que são interligadas por meio de ramais aos coletores de esgoto – estejam sempre adequadas, com o objetivo de evitar acidentes envolvendo veículos, bicicletas ou até pedestres por causa de tampas abaixo do nível das ruas. Com o tempo, a caixa de esgoto pode ceder por desgaste natural ou apresentar desnível devido aos recapeamentos dos asfaltos. Para a readequação, a caixa precisa ser elevada – lembrou o secretário.

Bairros contemplados

Confira os bairros que já receberam os trabalhos de manutenção das tampas das caixas de esgoto, nas principais vias: Vila Julieta; Lavapés; Elite; Itapuca; Jardim Jalisco; Liberdade; Parque Ipiranga; Nova Liberdade; Campos Elíseos; Comercial; Cabral; Paraíso; Vicentina; Centro; e Surubi Novo. Na primeira etapa, foram niveladas tampas em trechos importantes como: Avenida Tenente-coronel Adalberto Mendes, na Vila Julieta; Rua Alfredo Whately, no Campos Elíseos; e Estrada da Vargem Grande, no Cabral. Atualmente, o município conta com 10 Estações de Tratamento de Esgoto.

O presidente Silvio da Silveira contou que a população pode denunciar para Sanear, casos de irregularidades no abastecimento de água ou no recolhimento do esgoto. “A Ouvidoria da agência está disponível para reclamações sobre vazamentos, entupimentos, entre outros. Nas próximas contas de água da concessionária Águas das Agulhas Negras, o telefone da nossa Ouvidoria também será disponibilizado, a partir de notificação feita pelo órgão”, complementou. O telefone da Ouvidoria da Sanear é: 3359 2822, durante o expediente (de meio-dia às 18h).

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *