SMIDH forma turma 3ª turma da Oficina Desenvolvimento Humano
11 de janeiro de 2019
Obras no Colégio José Botelho de Athayde estão 60% concluídas
11 de janeiro de 2019

Volta Redonda poderá ter Polo Metalmecânico e Tecnológico

Prefeitura e PQTEC Rio Sul planejam atrair empresas de inovação e tecnologia para se juntarem às de siderurgia em área do município

O prefeito Samuca Silva, acompanhado de secretários, recebeu em seu gabinete na manhã desta segunda-feira, dia 7, representantes da associação de pesquisadores Parque Tecnológico do Sul Fluminense (PqTec-RioSul). O objetivo do encontro foi conversar sobre os passos para a construção de um sistema voltado ao incentivo à tecnologia e inovação no município, gerando mais empregos e mantendo a mão de obra qualificada que a cidade gera.

Representando o PQTEC Rio Sul, o professor Alexandre Habibe explicou os passos envolvem a construção de um conselho, a adequação da legislação já existente às diretrizes nacionais.

“A partir daí, vamos debater sobre futuros convênios e sobre a criação de uma célula, além de designar um espaço para a instalação de futuras empresas na área de tecnologia e inovação”, afirmou o professor.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, citou a área onde será instalado o Polo Metalmecânico, com acesso pela Rodovia dos Metalúrgicos, como um espaço para inclusão de futuras empresas na área de tecnologia e inovação.

“Vamos juntar as duas ideias. Passa a ser um Polo Metalmecânico e Tecnológico. Vai ser criada toda uma estrutura. Já temos lei que criou o Conselho Municipal de Inovação e Tecnologia, o fundo também criado e, a partir daqui, adequar isso a leis de incentivo que possam estimular a vinda de empresas para esse setor”, comentou Joselito Magalhães.

O prefeito Samuca Silva considerou positiva a iniciativa e afirmou que a ideia é integrar ao sistema que está sendo criado, a EPD-VR (Empresa de Processamentos de Dados de Volta Redonda) com função operacional, e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet) como parte estratégica.

“Queremos criar um ambiente para que possamos desenvolver esse setor, aproveitando todo o potencial acadêmico e a indústria da nossa cidade, da nossa região. Já temos projetos em andamento, como o Cidades Inteligentes, o Cerca Inteligente, em parceria com a Uff e voltado para a segurança, e o Museu de Inovação e Tecnologia, o qual já conseguimos o recurso e terá um acervo de 500 equipamentos”, explicou o prefeito.

Além da área para a instalação das empresas, Samuca Silva citou a possibilidade de integrar as ações e atividades desse grupo que está sendo formado ao CQP (Centro de Qualificação Profissional Aristides de Souza Moreira), da Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda).

Uma nova reunião foi agendada com os participantes para o mês de fevereiro, com o objetivo de avaliar o andamento das ações e programar os próximos passos.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *