Prefeitura de Volta Redonda avança na melhoria do transporte coletivo
23 de maio de 2020
Polícia Militar “estoura” clínica de castração de animais no Ano Bom, em Barra Mansa
23 de maio de 2020

Volta Redonda tem mais oito leitos de UTI para tratamento de Covid-19

HOSPITAL DO IDOSO VR

Leitos ficam em uma ala isolada no Hospital do Idoso

A rede municipal de saúde de Volta Redonda ganhou mais oito leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para tratamento de pessoas com suspeita de Covid-19, o novo coronavírus. As unidades ficam no Hospital do Idoso, em uma ala separada, que fica isolada em um andar. O anúncio foi feito pelo prefeito Samuca Silva, em transmissão ao vivo pelas redes sociais neste sábado, dia 23.

Samuca esteve na unidade junto com o secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, e o diretor do Hospital do Idoso, Aparício Bezerra.

Os leitos estão prontos e fazem parte do plano operativo. E entrarão em funcionamento de forma imediata caso o número de pacientes aumente na rede municipal de saúde.

“Nós não queremos ver o pior para, assim, tomar decisões. Estamos atuando de forma preventiva e antecipada, como criamos o Hospital de Campanha. Caso a demanda de casos de alta complexidade aumente, temos esses leitos para atender a população”, disse o prefeito Samuca Silva.

Samuca lembrou que a cidade tomou medidas rápidas e preventivas, que garantiu uma taxa de mortalidade menor do que a média nacional e média mundial.

“Fechamos parque aquático, o zoológico, suspendemos as aulas, conseguimos isolar o grupo de risco, entre outros. Foi isso que permitiu que conseguissemos na Justiça a flexibilização de atividades econômicas com condicionantes de monitoramento”, completou Samuca.

Os dados sobre a Covid-19 foram atualizados pela prefeitura de Volta Redonda. São 835 casos confirmados na cidade, sendo que 2.152 foram notificados como suspeitos. 640 pessoas podem ser consideradas curadas. Os óbitos por coronavírus agora são 29.

Os eixos de monitoramento condicionantes para a reabertura das atividades econômicas seguem dentro dos limites, com isso, o comércio e demais atividades deverão ser retomados no dia 28, na próxima quinta-feira.

Os seis eixos de monitoramento são: o número de casos suspeitos não poderá aumentar em 5% por dois dias seguidos (hoje o aumento foi de 3,51%); A ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50% (estando com 7,40% de ocupação hoje). A ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60% (permanecem em 4,38%); O grupo de risco permanecer em isolamento social; Uso de máscara obrigatório nas ruas; Além de manter a proibição de qualquer tipo de aglomeração.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *