Culto religioso no sistema drive in arrecada 200kg de alimentos em Volta Redonda
27 de julho de 2020
Acidente deixa motorista ferido na RJ-145, em Valença
27 de julho de 2020

Morre o fundador do Grupo de Escoteiros de Barra Mansa

José Carlos de Almeida, de 59 anos, o “Chefe Zé”, como era conhecido carinhosamente, morreu no domingo, vítima de coronavírus, no Hospital Regional, no bairro Roma, em Volta Redonda. José Carlos tinha comorbidade (pressão alta e problemas do coração) e estava internado na Santa Casa de Misericórdia, na Rua Pinto Ribeiro, em Barra Mansa, onde foi constatado que tinha coronavírus (Covid-19). O quadro de saúde do escoteiro piorou, pois sentia muita falta de ar.

Devido seu estado de saúde, José Carlos, foi transferido na sexta-feira, para o Hospital Regional, mas não resistiu e foi óbito. Sem velório, o “Chefe Zé” foi sepultado às 10 horas, deste domingo, no Cemitério Municipal de Barra Mansa. Amigos, parentes e escoteiros se posicionaram na calçada do cemitério, que fica em frente à Delegacia de Barra Mansa, onde prestaram homenagens, cantando a canção do escoteiro, bateram palmas e saudações para perda do “grande amigo”.

HOMEM LIGADO AS CAUSAS SOCIAIS

José Carlos tinha um trabalho importante e há 48 anos realizava trabalhos comunitários, sendo o fundador do escoteiro de Barra Mansa. Ele fazia parte também dos vicentinos (movimento católico que se dedica aliviar o sofrimento do próximo e a favor da Justiça e caridade).

José Carlos participou de vários trabalhos colaborando com a Cruz Vermelha Brasileira. Chefe Zé, foi diretor Regional do Movimento Escoteiro e trabalhava na prefeitura de Barra Mansa.

2 Comentários

  1. Marcia braz de oliveira disse:

    Nosso chefe zé carlos uma pessoa amiga do bem dedicado competente e muito amigo vai deixar muitas saudades a todos que passaram por sua vida
    Ele deixa um legado maravilhoso de uma vida de amor ao proximo
    Sempre Alerta
    Melhor possivel
    E servir esse era nosso Chefe Zé carlos saudades❤

  2. Elisangela Magalhães Tomaz disse:

    Falar do meu amigo e irmão José Carlos é muito fácil e difícil ao mesmo tempo. Fácil porque era um ser incrível e admirável , difícil por que igual a ele não existirá mais. ATE BREVE MEU GRANDE AMIGO. SAPS

Deixe uma resposta para Elisangela Magalhães Tomaz Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *