Volta Redonda registra 13 mortes por Covid-19
19 de abril de 2021
Barra Mansa registra mais cinco mortes por Covid-19
19 de abril de 2021

Prefeito Rodrigo Drable visita obras do Hospital Santa Casa

Unidade de saúde ganhará novo CTI

Nesta segunda-feira (19), o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, realizou mais uma visita às obras do hospital Santa Casa de Misericórdia, que receberá um novo Centro de Tratamento Intensivo (CTI), permitindo o aumento de cirurgias cardíacas, oncológicas, entre outros procedimentos, e contará com novos leitos de UTI, centro cirúrgico e pronto socorro. Recentemente, o local já havia passado por melhorias e expansões para atendimento aos pacientes com Covid-19.

Participaram das vistorias o secretário de Saúde, Dr. Sérgio Gomes, o provedor da Santa Casa, Dr. Getúlio José Pereira e os vereadores Deco e Bruno Oliveira. As melhorias realizadas permitirão a oferta de procedimentos mais modernos e mais qualidade nos atendimentos médicos e clínicos.

O prefeito Rodrigo Drable destacou que o novo CTI é resultado de um planejamento estratégico de longo prazo. “ O CTI está quase pronto. É importante dizer que as escolhas que nós fazemos na vida são decisivas. Lá atrás, muitas cidades optaram por terem hospitais de campanha que foram desmontados e perderam tudo. Porém, aqui em Barra Mansa fazemos um esforço muito grande na Santa Casa. Nós escolhemos investir na estrutura do hospital. Mesmo nesse momento difícil, pensamos em aumentar a capacidade de atendimento para o futuro e fazer um CTI de qualidade”.

O pronto socorro está sendo reformado e terá as mesmas características de uma unidade de saúde particular. “O que nós queremos é que o serviço do SUS em Barra Mansa tenha a mesma qualidade e a mesma cara do serviço privado”, destacou Drable.

A Santa Casa também foi contemplada com uma nova sala de procedimento cardíaco, com novo aparelho angiógrafo. De acordo com o prefeito, o município está dobrando a capacidade de atendimento cardíaco, que já era o maior do estado. “O Dr. Sérgio, ao longo dos anos, veio desenvolvendo a AngioBarra que salva tantas vidas. Nesse período, começamos a receber pacientes de outras regiões e com isso nós percebemos a necessidade de ampliar esse serviço. E assim foi feito”.  Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *