Beira Rio em Barra Mansa sofre com ação de pichadores
12 de março de 2018
Volta Redonda registrou mais de cem Microempreendedores Individuais em 2018
12 de março de 2018

Identificado um dos pichadores do Calçadão Dama do Samba em Barra Mansa

Infrator será intimado pela 90ª DP nas próximas horas

Foi identificado através de denúncia à Guarda Municipal após divulgação das fotos e vídeo nas redes sociais, um dos dois pichadores do Calçadão Dama do Samba Paula de Jesus Francisco, localizado na Avenida Presidente Getúlio Vargas, na Beira Rio, em Barra Mansa. O vandalismo ocorreu no último dia 6 e foi registrado pela central de monitoramento de câmeras da prefeitura (CESP), que por autorização do Comandante divulgou o fato nas redes sociais. A partir daí, foi possível reconhecer os acusados. As pichações foram feitas no deck do Calçadão e na parte inferior da Ponte dos Arcos (Passagem subterrânea).

De acordo com o comandante da Guarda Municipal, Joel Valcir, o acusado é morador do bairro Roberto Silveira e aparenta ser menor de idade. “Estamos trabalhando para que a 90ª DP expeça nas próximas horas a intimação, pedindo o comparecimento do infrator ao órgão para depoimento às autoridades. Na oportunidade, nossa expectativa é chegar ao segundo pichador”, disse.

Ainda segundo o comandante, os dois infratores agiram concomitantemente, ou seja, enquanto um pichava o outro vigiava para que não houvesse flagrante da situação.

Caso seja constatada a menor idade, os pichadores cumprirão medidas sócio educativa, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente Lei 8069/90 (ECA), terão que reparar o dano ao patrimônio público com a parcela de responsabilidade dos pais, pelo vandalismo. “Se forem maiores responderão com base na Lei nº 2848/40 (Código Penal), artigo 163, que estabelece detenção de seis meses a três anos de prisão para quem destruir, inutilizar ou deteriorar o patrimônio público. Eles ainda terão que arcar com multa arbitrada pela autoridade policial e reparar o ato”, esclareceu Joel Valcir, destacando que existe ainda a possibilidade de imputação de multas pelo setor de Meio Ambiente, pois o vandalismo é considerado crime ambiental.

Quarto ataque de vandalismo em quatro meses

Este é o quarto ataque de vandalismo registrado no Calçadão Dama do Samba na Avenida Presidente Getúlio Vargas (Beira Rio). Em dezembro, o local foi atacado duas vezes. Em janeiro, criminosos furtaram cerca de 600 metros de cabos elétricos e globos de luminárias, picharam a localidade e deterioraram os bancos de madeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *