Polícia Militar detém suspeitos com pistola, em Três Poços
21 de julho de 2021
Colisão envolve três veículos na Beira-Rio, em Volta Redonda
21 de julho de 2021

Sindicato da Construção Civil assina convenção coletiva com ganhos salariais para a categoria

O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Volta Redonda e região assinou na última quinta-feira, dia 15, com o Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário do Sul Fluminense (Sinduscon – SF), a convenção coletiva 2021/2022 da categoria. O acordo garantiu 10% de reajustes nos salários (5% em julho e mais 5% em novembro), o mesmo percentual de 10% na Participação dos Lucros e Resultados (PLR), entre outras cláusulas, superando a inflação acumulada em 12 meses. Para o trabalhador com piso superior a R$ 7.000,00, o aumento salarial será de 5%, a partir de julho.

Nas cestas básicas os reajustes alcançados representaram mais conquistas. Em negociação com o Sinduscon, o sindicato conseguiu arredondar os valores para cima, alcançando para quem trabalha dentro das indústrias um aumento de 11.11%, fechando a cesta básica em R$ 300,00 mensais. Para os trabalhadores que atuam fora das indústrias, o reajuste do benefício foi de 12.99%, ficando em R$ 200,00 mensais.  Já o trabalhador que recebe cesta básica acima dos valores negociados, esse terá 5% de aumento no benefício, a partir de julho.

Outro destaque dessa convenção foram os reajustes de 5.94% no piso do ajudante I e 5.37% no piso do ajudante II, em julho, o que garantiram valorizar ainda mais os salários de entrada no setor da construção. O sindicato também avançou em uma cláusula importante, que trata sobre o Incentivo para Valorização do Trabalho (IVT). A partir de agora, os trabalhadores que completarem 10 anos de empresa terão um reajuste anual (incentivo) de 1.5% nos seus salários, sempre no mês de julho.

Para o presidente do sindicato, Sebastião Paulo de Assis, essa convenção coletiva representa um marco histórico para a categoria, ainda mais diante da atual situação que o país se encontra de crises política e econômica e de pandemia. Ele destaca que mesmo com as dificuldades, o respaldo e a confiança da categoria tiveram um papel fundamental para fortalecer a atuação da entidade, na luta por conquistas.

– Depois que os trabalhadores aprovaram a proposta principal em assembleia, a nossa diretoria se empenhou para buscar mais melhorias em salários, nas cestas básicas, entre outros direitos. O Sinduscon também entendeu que o momento era de valorizar a categoria. O resultado foi o fechamento de uma convenção coletiva diferenciada e com ganhos para trabalhadores de toda a nossa base territorial, composta por sete cidades – comemora Sebastião Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *